quinta-feira, 18 de abril de 2013

Invasão Folk

A palavra folk tem origem no termo “Folk lore”, que significa "saber popular". E foi exatamente essa sabedoria popular, antes da era industrial, que deu início à música folk. Geralmente, as letras retratavam os costumes, histórias, religiões e visões políticas de um determinado povo. Os instrumentos possuíam sonoridade diferenciada por serem produzidos manualmente.

Nascido no século 19, o folk tem origem no termo “folk lore”, que significa “saber popular”. Geralmente, as letras desse gênero musical retratavam os costumes, histórias, religiões e visões políticas dos povos dos campos europeus e os instrumentos possuíam sonoridade diferenciada por serem produzidos manualmente. O estilo perdeu forças com a era industrial. Porém, hoje, as bandas estão resgatando o gênero. Por exemplo, a Of Monters and Men alcançou o primeiro lugar nas paradas de rádio dos Estados Unidos, fazendo algo histórico, pois o último artista islandês a fazer tanto sucesso foi Björk.

Entre esses dois períodos, existiu Bob Dylan, que surgiu nos anos 1960 e se tornou o principal expoente da música folk. Na primeira fase do cantor e compositor, ele retomou a verdadeira essência do gênero. Mas, tempos depois, o mesmo público que o elevou durante o seu surgimento, foi contra a mudança sofrida por Dylan ao longo de sua carreira. Em uma segunda fase artística, o cantor passou a utilizar elementos como a guitarra elétrica, o que não agradou aos mais tradicionais fãs de folk.

A seguir, conheça um pouco mais sobre a música folk e seus representantes atuais:

Mumford and Sons


Foto: Divulgação

Originada em 2007, na Inglaterra, essa banda pode ser considerada um dos principais expoentes da atual música folk. É integrada por Marcus Mumford, Ben Lovett, Winston Marshall e Ted Dwane. O que chama mais atenção no grupo é o seu formato, pois, além de todos os integrantes atuarem nos vocais, usam instrumentos bastante utilizados pelos camponeses das sociedades europeias pré-industriais: bandolim, acordeão, banjo e contrabaixo acústico.

O disco de estreia, Sigh No More, lançado em 2009, rendeu à banda duas indicações ao Grammy, em  2010. O maior sucesso, porém, veio junto com o segundo álbum, Babel. A música mais famosa, certamente, é “I Will Wait”. A banda encaixa-se na subdivisão desse estilo chamado Neofolk, já que também conta com elementos eletrônicos.




Of Monsters and Men


Foto: Divulgação

Essa é uma banda islandesa, formada em 2010. Após ganhar um importante concurso musical em seu país de origem, a Of Monsters and Men lançou o primeiro CD, chamado Into the Woods. A primeira música da banda a atingir o topo das paradas norte-americanas foi “Little talks”. Diferente de Mumford and Sons, o que chama a atenção no grupo são as letras das músicas. O folk tem como característica passar a cultura de um povo camponês por meio da oralidade, e, condizente à tradição do gênero, a música “King and Lionheart” possui a seguinte tradução do refrão:

“Fantasma uivante, eles reaparecem
Nas montanhas que estão cheias de medo
Mas você é um rei e eu sou um valente
Um valente”


Questões camponesas são bastante retratadas nas canções do grupo, que alcançou sucesso até mesmo no Brasil. Na última edição do festival Lollapalooza, a Of Monsters and Men esteve presente, e parece ter conquistado o público brasileiro. Principalmente, pelo carisma da vocalista Nanna.
  

The Lumineers


Foto: Divulgação

Essa banda norte-americana segue o mesmo padrão de Mumford and Sons. Utiliza instrumentos mais artesanais, como banjo e acordeão, e, assim como Of Monsters and Men, possui uma integrante mulher no grupo, que é composto por Wesley Schultz (guitarra e vocal), Jeremiah Fraites (bateria) e Neyla Pekarek (violoncelo, piano, bandolim e vocal). O Lumineers lançou seu primeiro CD, homônimo à banda, em 2012, e o álbum ficou entre os 10 mais vendidos no Canadá, Estados Unidos e Reino Unido. O maior hit, até o momento, é a música “Ho Hey”. 


Imagine Dragons


Foto: Divulgação

Apesar de ser uma banda mais voltada para o rock, é importante citá-la. Assim como Of Monsters and Men, possui um visual mais folk, principalmente em videoclipes. A cultura folk trazia a ideia de costumes camponeses e religião pagã, mais voltada para o fantástico, e esses dois grupos citados refletem bem isso na parte visual. A banda também surgiu há pouco tempo, mais precisamente em 2007 e sua música mais notável é “It’s time”.
  

No Brasil, o folk também está bem representado. Em 2009, dois artistas que se destacaram bastante foram Mallu Magalhães e Vanguart. A cantora toca banjo e, atualmente, tem feito músicas bastante brasileiras, utilizando elementos folclóricos nacionais em seus vídeos. Já o Vanguart, recentemente, apresentou uma nova integrante, a violinista Fernanda Kostchak, que se juntou a Hélio Flanders, Reginaldo Lincoln, David Dafré, Douglas Godoy e Luiz Lazzaroto. O violino acrescentou uma pegada ainda mais folk à banda.


O estilo musical tem ganhado cada vez mais espaço no mercado fonográfico. O cunho popular do gênero é um dos principais fatores de tamanha ascensão. Seja por meio de bandas exatamente desse segmento, ou pelas que captam elementos folks. Esperamos que cada vez mais grupos desse estilo apareçam. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário