domingo, 29 de setembro de 2013

Breve análise sobre "O ser humano é um ser social", de Marilena Chauí. Capítulo: “O ser da sociedade: a divisão social”

Marilena Chauí ressalta o conceito marxista de Divisão do Trabalho. Esse tópico demonstra como, principalmente na sociedade capitalista, as funções técnicas nas linhas de produção são divididas. Cada trabalhador tem uma função específica durante o processo de produção. O empregado não tem capacidade técnica de executar todos os processos da fabricação de um produto ou prestação de um serviço, porém, ele é capaz apenas de realizar algo específico. Por exemplo, em uma fábrica de automóveis, há alguém responsável apenas pela pintura da porta do carro. Realiza somente essa atividade e não tem conhecimento para fazer outra. A Divisão do Trabalho foi fundamental para o progresso do capitalismo, pois, é mais rentável economicamente. Enquanto um funcionário realiza uma parte do processo, outro executa outra. Assim, gasta-se menos tempo para a produção do produto final.

Juntamente com a Divisão do Trabalho, ocorreu a Divisão da Sociedade capitalista industrial contemporânea. Para Marx, como ressalta Chauí, nós somos o que produzimos.

Exemplificando, em uma sociedade contemporânea capitalista, um operário que produz simples engrenagens tem o mesmo valor social que o produto fabricado por ele. Assim, um profissional da saúde, como um dentista, recebe o valor do serviço prestado. Há Mario prestígio social para quem tem um valor maior, ou seja, de maior importância. Cuidar da saúde é algo mais primordial, se comparado a fabricação técnica de peças. Já que o produtor científico das mesmas possui um valor maior do que o executor. Pois, nas diferentes áreas do conhecimento, o que possui mais destaque e importância é o científico, na nossa sociedade.

Em uma visão geral , a Divisão da Sociedade aumentou a desigualdade social, pois, uma minoria tarefas científicas, e, assim, possui um valor maior. Enquanto, a maioria realiza tarefas com menos prestígio social. Esse prestígio também interfere na remuneração, obviamente. Quanto maior o prestígio, consecutivamente, o salário será alto. O contrário também é válido. Isso ressalta ainda mais a ideia de que somos o que produzimos.

O ideal de apropriação material também é derivado da Divisão da Sociedade. Quem detém os meios de produção, possui também o controle sobre quem exerce a mão de obra. Os donos dos meios de produção têm o controle do pessoal. Logo, a apropriação de bens materiais, torna-se uma conseqüência desse processo. Assim, é uma característica da sociedade capitalista contemporânea.

A Divisão da Sociedade separa os indivíduos em grupos de pessoas que possuem a mesma ocupação monetária. Antes, nas sociedades mais primitivas, todos colhiam, plantavam e pescavam. Não havia a separação. Agora, em que ela existe, os grupos são divididos através da ocupação de cada um.

É dito por Marx, que a sociedade é arquitetada de tal forma, em que sempre haverá uma classe dominante e uma dominada. As classes são divididas pela importância social e prestígio dos grupos de profissões. As lutas entre quem domina os meios de produção e os trabalhadores começam a partir de então. Essa é uma constante característica da Divisão da Sociedade.

Outra característica dos grupos ocasionados pela Divisão da Sociedade é a homogeneidade. Indivíduos com as mesmas ocupações, funções e prestígio social são reunidos no mesmo grupo. Com isso, os controladores dos meios de produção são capazes de manter o controle sobre os trabalhadores, já que a tendência de exercer uma função que exige mais do pensamento é algo com menos probabilidade para quem exerce uma função técnica, por exemplo.

Para Chauí, as classes já existiam em outras épocas e sistemas econômicos, entretanto, a atual é ligada necessariamente ao valor do trabalho. Isso é devido a Divisão do Trabalho, que ocorreu principalmente a partir da Primeira Revolução Industrial.

Concluímos que Marilena Chauí demonstra neste capítulo, do livro “O ser humano é um ser social”, “O ser da sociedade: a divisão social”, como Marx elaborou o conceito de Divisão Social e interligou isso com a Divisão do trabalho. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário