sexta-feira, 11 de julho de 2014

O Barão - Resenha e entrevista com o autor

Livro: O Barão

Autor: Manuel Ribeiro

Link para acessar a obra gratuitamente: http://www.bookess.com/read/16132-o-barao

Sinopse: “Esta peça de teatro cómica escrita por um escritor português conta a história de um Barão francês do séc. XVIII que quer subir na vida a todo o custo. Acaba por ter sucesso e ainda assim perde o que ganhou para depois voltar a recuperar tudo. É uma comédia de altos e baixos e muitos imprevistos criticando a nobreza do séc. XVIII lá no fundo tão parecida com as elites actuais.”

Dívida em três atos, “O Barão” é uma peça teatral que retrata a sociedade europeia do século XVIII. O Barão de Pussie imagina ser um homem sábio e tenta ludibriar as pessoas em volta dele para adquirir prestígio social e posses. Entretanto, quem é revelado como homem sábio é o criado Roucinant. Por não gostar de estudar o que devia, o Barão ordena que o serviçal faça essa tarefa. Assim, vemos como o pobre homem acabou tornando-se o mais sábio das personagens.

Ao aprofundarmos nossa leitura pela obra, percebemos que muitas das mazelas cometidas pelos aristocratas são semelhantes aos governantes das nações contemporâneas. Uma das figuras mais intrigantes da obra é a cigana. Ficamos a pensar se ela é apenas uma enganadora ou se realmente prevê o futuro do Barão. Só no final compreendemos o significado dos dizeres da mulher.

A peça teatral tem uma qualidade técnica formidável. É digna de ser apresentada em qualquer grande teatro, como o Palácio das Artes, em Belo Horizonte. Para quem já assistiu à opera “Baile de Máscaras”, de Giuseppe Verdi, encontra uma semelhança no formato, mas o principal é que as duas obras podem ser comparadas por terem a mesma excelência técnica.



Entrevista com o autor:

     Manuel, qual foi a sua inspiração para escrever “O Barão”?

Minha inspiração para escrever a peça foi Beaumarchais, um dramaturgo francês que criticou a nobreza do seu tempo.

O servo, Roucinant, é um homem sábio. É visto que ele fazia as tarefas educacionais para o Barão.   Sabendo disso, você acredita que a educação e o conhecimento têm a capacidade de mudar a realidade social das pessoas em geral?


Acredito sim, a educação pode mudar a vida de uma pessoa porque muda a maneira de uma pessoa encarar a realidade. E também porque abre muitas possibilidades de emprego e melhores modos de vida.


  Qual a função da figura da Cigana? Ela é um contraponto entre razão e fé?

A cigana para além de ser um contraponto entre a razão e a fé, também serve para mostrar como as minorias étnicas sempre foram perseguidas.

     Se quiser, deixa uma mensagem para os seus leitores. 

Gostaria de deixar aos meus leitores um grande obrigado porque é para eles que eu escrevo e se minha escrita os agrada é porque eu devo estar a fazer alguma coisa bem feita. Por isso eu repito: muito obrigado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário