sábado, 20 de setembro de 2014

Corteo - Cirque du Soleil


Fonte: divulgação

Corteo é uma palavra que em italiano significa cortejo. Ela resume bem o significado do espetáculo, já que ele mostra a história de um palhaço ao sonhar com o próprio enterro. Nessa visão, há um cortejo, em que a personagem principal lembra-se de vários momentos da vida dele. 
Uma mistura de teatro e circo ocorrem a todo o momento no palco. Quando nos esquecemos que estamos em um picadeiro, acrobacias impressionantes ocorrem para que lembremos. Ao chegarmos ao local, uma enorme tela ao estilo barroco tampa o palco. O público pode vê-lo em 360°, o que destaca ainda mais o espetáculo. Além disso, os artistas entram ao centro da apresentação através da plateia interagindo com a mesma. 



Corteo estreou em 2005 e foi criado por Dominic Champagne e Daniele Finzi Pasca. Na primeira cena, o palhaço que sonha, Mauro, recebe a visita de todos os amigos. Às vezes acorda novamente para a vida, outrora anjos caem do céu e ele acompanha a morte. Isso acontece até que finalmente faz a passagem para o mundo espiritual. Momentos da vida dele são lembrados. O primeiro é referente aos vários amores dele. Mulheres fazem acrobacias em lustres gigantes. O mais impressionante é que não há nenhum tipo de proteção. Um único erro pode provocar um terrível acidente para elas. 

Fonte: divulgação


A infância do palhaço é lembrada através de acrobatas em camas elásticas. Outra parte bastante impressionante do espetáculo ocorre quando uma equilibrista anda com sapatilhas de ponta por uma corda bamba. Posteriormente, ela anda por outra corda posicionada em diagonal. Enquanto faz a apresentação, há cantores de música latina apresentando-se no picadeiro.

Fonte: divulgação

Um casal de artistas russos faz uma dança com mistura de acrobacias, as quais são impactantes e sentimentais. Podemos arriscar um palpite de que a moça é bailarina clássica, pois executa muito bem os paços chamados jeté.


Fonte: divulgação


Mauro, o palhaço, sempre interage com o público e garante boas risadas com piadas leves, divertidas, e voltadas para a realidade de cada cidade. Dizemos isso, porque, relaciona as anedotas com cidades, comidas típicas, entre outros aspectos do local em que o circo está armado. Ele é realmente muito simpático. Há um momento em que, Valentina, uma personagem, é arremessada para o público. Ela está sendo erguida por enormes balões, e temos a função de “devolvê-la” para Mauro.

Fonte: divulgação


Após o intervalo, o primeiro número é fantástico. Transmite muito bem a alma circense. Utilizam um trapézio para fazerem belas performances. Essa parte é chamada Paradise. 


Fonte: divulgação


 O grande final ocorre com Mário seguindo o caminho dele junto aos belos anjos.
Fonte: divulgação





Nenhum comentário:

Postar um comentário