segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

A Pedagogia de Projetos

A Pedagogia de Projetos visa formar cidadãos capazes e consistentes com os aspectos da sociedade contemporânea. A proposta triangular, proposta por Ana Mae Barbosa, visa que para aprender arte é necessário contextualizar, fazer e apreciar a arte em si. Podem-se unir esses dois conceitos a partir de um pensamento comum. É dito por Fernandes (2011, p.44):

Assim, com a preocupação em oferecer ao indivíduo (em idade escolar) condições e oportunidades para o acesso a informações e posteriormente ao conhecimento, faz-se necessário repensar urgentemente a prática pedagógica docente, com o intuito de inovar, para que os alunos façam parte do processo de ensino e de aprendizagem, tornando-os capazes de refletir, tomar decisões, e exercer sua cidadania.

O que é proposto por Ana Mae Barbosa completa o sentido da Pedagogia de Projetos. Pois, quando se está em sala de aula, é preciso que o decente faça projetos que levem os alunos a pensar criticamente sobre a sociedade. Além disso, os conteúdos não podem ser desconexos. O estudante deve perceber que uma disciplina está interligada às demais. A seguir, será citado um exemplo que já foi vivenciado. Quando houve a necessidade de ser construída uma pirâmide e uma esfinge de argila, foram utilizados os conceitos aprendidos em matemática. Pois, a pirâmide é um tipo de prisma. Então, para que a escultura fosse realizada, foi preciso realizar a construção de três triângulos com as mesmas medidas.
Logo, ao observar o exemplo exposto acima, utilizou-se da Proposta Triangular e também da Pedagogia de Projetos. Já que a arte sozinha não seria capaz de fornecer todos os saberes para a realização do projeto. A matemática foi utilizada em auxílio. Martins (2013, p. 01) fala sobre a interligação dos conceitos:
Ensinar arte é viver arte. É exercitar o pensamento visual, sonoro, cenestésico, metafórico. É desenvolver a competência simbólica, desafiada e ampliada pela capacidade de simbolizar, expressando e comunicando imagens, ideias, pensamentos e sentimentos. É instigar para o contato e percepção das características, qualidades, processos e ordenações dos trabalhos dos parceiros e dos artistas. É relacionar intenções e valores do passado e do presente, de culturas diversas.

Pensar em projetos de ação pode ser uma forma de lidar com questões específicas do processo de ensino/aprendizagem em arte na formação permanente do educador.

Conclui-se, então, que os Projetos Pedagógicos aparecem como auxílio ao educador quando surgem questões específicas dentro do processo de ensino-aprendizagem. Não somente os professores de educação artística podem usufruir dos dois conceitos citados. Através do exemplo citado, o professor de matemática também poderia transformar as aulas dele em algo mais humanista e formadora de cidadãos.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
FERNANDES, Christiane Caetano Martins. Pedagogia de Projetos: um repensar na prática pedagógica docente por meio de projetos de trabalho na escola. Disponível em: . Acesso em: 24 mar. 2015.


MARTINS, Miriam Celeste. Projetos em Ação no Ensino de Artes. Disponível em: . Acesso em: 24 mar. 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário