segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

O que é plágio

Plágio é um tema muito enfatizado no universo acadêmico atualmente. Pois, esse é um dos grandes problemas e desafios da educação e pesquisa universitária. Uma das causas de tal questão pode ser decorrente do hábito de apenas copiar partes do texto durante a realização de pesquisas escolares por parte dos alunos durante a educação básica. Segundo o Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa (2009, p. 1574), plagiar é “1. Assinar ou apresentar como seu (obra artística ou científica de outrem). 2. Imitar (trabalho alheio).”. Como falado anteriormente, no Brasil há a cultura de ensinar-se a copiar partes de pesquisas durante a educação básica. Ou seja, os próprios educadores incentivam a prática do plágio para os alunos do ensino fundamental e médio. Silva (2008, p. 362) diz sobre o assunto:

Voltando o olhar para a maneira como a escola tem tratado a leitura e a escrita, e o modo pelo qual essas práticas estão postas na sociedade industrializada, informatizada, midiatizada, percebe-se a distância enorme e bastante inquietante entre essas margens, e o quanto a escola, com suas pseudo-atividades de leitura não reflexiva e desconectada com a vida, cassou a autoridade do leitor/produtor de textos.

Para que o plágio não acontecesse com tanta intensidade nas universidades, seria necessário que os alunos, desde a educação básica, soubessem o que é esse ato. Pois, o ato de plagiar textos em pesquisas escolares durante o ensino fundamental e médio faz parte da cultura brasileira infelizmente. Provavelmente, muitos dos pesquisadores atuais, ao menos uma vez, copiaram textos de livros como a “Barsa” durante a vida escolar.

O papel das universidades, então, é demonstrar para os discentes o que é o plágio e como evitá-lo. Já que no Brasil há uma cultura errônea desde a infância ao copiar textos por completo ou partes sem citar a fonte.

O grande prejuízo do plágio para o meio científico está em não se ter credibilidade nas pesquisas. Pois, para que uma nova ideia e descoberta seja aceita pelo meio acadêmico, deve ser original e não uma cópia. Se existirem apenas cópias de outras pesquisas, não haverá progresso nas pesquisas científicas.

Conclui-se que é um grande desafio conscientizar os alunos sobre o que é o plágio. Através de campanhas informativas é possível relatar o quão prejudicial pode ser esse ato para o mundo acadêmico.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


SILVA, Obdália Santana Ferraz. Entre o plágio e a autoria: qual o papel da universidade? 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v13n38/12.pdf>. Acesso em: 15 de março de 2015.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa. Curitiba: Editora Positivo, 2009.

Nenhum comentário:

Postar um comentário